Biometano de RSU

Planta de Biometano de RSU em operação

Sebigas inicia a produção de Biometano de RSU para a Maserati Energia. A planta de biogás está localizada em Sarmato, província de Piacenza na Itália.

Em área de 35.000 m², a planta de biometano de RSU foi projetada para tratar até 50.000 toneladas por ano de FORSU (fração orgânica do resíduo sólido urbano) e cerca de 5.000 toneladas por ano de resíduos de plantas.

Composto por diferentes fases de tratamento, o processo da planta é otimizado e evita o desperdício de resíduos. Neste processo, apenas 7% dos resíduos recebidos – que correspondem a plásticos, metais e outros inertes presentes – não são processados na biodigestão.

Biometano de RSU

O coração da planta, onde ocorre o processo de digestão anaeróbica, consiste de 5 reatores. O biogás produzido é tratado no sistema de upgrading, onde o CO2 é separado do metano, produzindo 5.100.000 Sm³ de biometano a cada ano. O biometano é destinado a abastecimento de frota veicular. “Estamos extremamente orgulhosos deste projeto que demonstra o nosso profundo conhecimento do mercado e sua dinâmica. E confirma a nossa confiança no uso do FORSU para a geração de eletricidade e metano”, diz Marco Bonvini, General Manager da Sebigas.

“A Sebigas pode garantir, para cada cliente, não apenas o que foi desenvolvido durante a construção da planta, mas acima de tudo o amplo know-how adquirido pelo compartilhamento de conhecimento com a Maserati, desde as fases iniciais de licencimaneto da planta até a assistência operacional, manutenção e consultoria biológica”, completa Bonvini

Produção de combustível verde

A planta da Maserati Energia transforma o resíduo orgânico de uma área de cerca de 600.000 habitantes em um ano. Um volume de biometano correspondente a mais de 180.000 tanques de combustível de carro, o que significa uma distância aproximada de mais de 54.000.000 km por ano. Como referência, isso que equivale a mais de 125.000 viagens entre Rio e São Paulo.

A planta de biogás reduz a necessidade de transporte dos resíduos proporcionando benefício ambiental. Alia-se a redução dos custos de transporte e o estímulo ao mercado de energia renovável e da economia circular. “A realização desta planta representa para nós um passo muito importante para o futuro. A Maserati conta com um sistema de ponta, entre os primeiros na Itália. Isso completa e fortalece o processo de transformação do resíduo sólido urbano” acrescenta Paolo Maserati.

Além do biometano, 10.000 toneladas por ano de fertilizando orgânico são produzidos e destinados inteiramente à agricultura. São gerados 36.000 m³ por ano de efluente líquido que são destinados ao campo e ao processo da planta.

Veja o vídeo com apresentação da planta:

Conheça nossa solução para biogás e biometano de RSU.